• Filhos do Crack

     

     

     

    Nós últimos quarenta dias, nossa equipe tem se dedicado a investigar uma epidemia que se espalha silenciosamente sob nossos viadutos, à beira da linhas dos trens, nas praças públicas hoje povoadas de gente cuja presença nos causa repulsa ou medo.

     

     

    A droga surgiu nos anos oitenta nos Estados Unidos e, mais recentemente, alastrou-se pelo Brasil. Cocaína em forma gasosa, chega à delicada rede capilar dos vasos pulmonares, bombardeando a corrente sanguínea com o veneno alucinógeno e rapidamente devastador.

     

     

    À droga, deu-se o nome de crack.

     

     

     

    Crack1

     

     

     

    Na foto acima, um print screen de um vídeo gravado esta semana, vemos uma mulher. Tatiana, 33 anos, mãe de três filhos e à espera do quarto. Usuária contumaz.

     

     

     

    Crack2

     

     

     

    Tatiana improvisa um cachimbo com o copo plástico de água mineral. Queima a pedra, tão ou maior do que um caroço de feijão.

     

     

    Naquela hora, o repórter cinematográfico João Paulo Souto, o técnico Fernando Nunes e a produtora Maria Mazzei procuravam por Jéssica, outra personagem de nossa reportagem, também grávida, que perambula pela região de uma cracolândia, na zona norte do Rio de Janeiro.

     

     

     

    Crack 3

     

     

     

    Dias depois do parto, Tatiana, muito provavelmente, perderá a guarda temporária do filho. A Justiça do Rio entende que a usuária não tem autonomia suficiente para zelar pela criança, e determinará o recolhimento do bebê num abrigo provisório. Em noventa por cento dos casos, o capítulo final desta história é a adoção.

     

     

    Dois filhos de Tatiana estão num abrigo. O terceiro, com a avó materna. Que destino terá a quarta criança? E que sequelas herderá do uso que a mãe fez – e o feto recebeu – da substância tão letal?

     

     

     

    Crack4

     

     

     

    Tem sido uma rotina dura e por vezes perigosa. As reações dentro de uma cracolândia nem sempre obedecem o trilho da racionalidade.

     

     

    Eis o tema da nossa reportagem especial.

     

     

    Filhos do Crack. Em breve, no Domingo Espetacular. Até lá!

     

    Por viniciusdonola
    July 3, 2014 às 5:38 am

 

Share
Arquivo

 

TWITTER
SIGA-ME NO TWITTER

 

 

 

viagra